menu

ouça ao vivo

ouça ao vivo

Publicidade

Publicidade

Transporte público: funcionários da Rosa encerram paralisação após promessa de pagamento

Paralisados desde a última sexta-feira (7), os trabalhadores da empresa de ônibus Rosa decidiram em assembleia da categoria retornarem às suas atividades. A decisão veio após reunião entre representantes da prefeitura municipal de Feira de Santana e os diretores da empresa.

De acordo com José de Souza, vice-presidente do Sindicato que representa os cobradores e motoristas do transporte coletivo (Sintrafs), o prefeito Colbert Martins solicitou por telefone à entidade que a greve fosse suspensa, pois o pagamento do salário atrasado deverá ser depositado nas contas até esta quinta-feira (13).

Ao Acorda Cidade, o presidente do Sintrafs, Alberto Nery, explicou também que os rodoviários não terão os salários descontados durante estes dias de paralisação.

“Nós sentamos e conversamos com os trabalhadores, inclusive acordamos sobre os dias parados de greve, que não serão descontados dos salários. A empresa não vai fazer nenhum tipo de desconto, e o pagamento sai nesta quinta-feira. Estaremos acompanhando e dando este voto de credibilidade para o prefeito, que sempre que nós ligamos, uma alternativa é buscada para ser solucionada. Os rodoviários entenderam e voltaram a trabalhar mesmo sem os salários terem sido depositados”, explicou.

Foto: Paulo José/Acorda Cidade

Ainda de acordo com Alberto Nery, em nenhum momento o Sindicato foi procurado pelo secretário de Transportes e Trânsito, Saulo Figueiredo.

“Eu até estava acompanhando uma matéria sobre o processo da Defensoria Pública e dizia que o secretário tinha sentado à mesa junto com o Sindicato para encontrar alternativas, mas em nenhum momento, nós fomos procurados por ele. Fomos procurados sim, pelo prefeito que conversou algumas vezes e aí sim, conseguimos entrar em um caminho direcionado. Mas o que ocorre é o seguinte, a empresa Rosa desde a pandemia, já vem com essa problemática de não pagar os salários dos trabalhadores, e a empresa São João também conviveu com isso, mas conseguiu pagar os trabalhadores. No entanto, duas empresas que operam no mesmo sistema com caixa único, então o questionamento é o porquê que a empresa não está conseguindo honrar com os pagamentos. Outro detalhe também, é que sempre estamos em busca da auditoria que não terminou”, concluiu.

Redação: Rádio SIm FM | 12/01/2022

Compartilhe este post.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *