menu

ouça ao vivo

ouça ao vivo

Publicidade

Publicidade

Justiça do Rio mantém prisão de Totta, Belo e Dezenove pela morte do congolês Moïse Kabagambe

A Justiça do Rio manteve, nesta quinta-feira (3), a prisão dos três homens detidos pela morte do congolês Moïse Kabagambe no quiosque Tropicália, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, no dia 24 de janeiro.

Brendon Alexander Luz da Silva, o TottaFábio Pirineus da Silva, o Belo; e Aleson Cristiano de Oliveira Fonseca, o Dezenove, tiveram as prisões temporárias decretadas e mantidas em audiência de custódia nesta tarde, em Benfica, na Zona Norte.

A polícia afirma que os três são os assassinos de Moïse. Todos trabalham na praia, mas nenhum é funcionário do quiosque Tropicália.

O trio foi detido na terça-feira (1º) e deve responder por homicídio duplamente qualificado — por impossibilidade de defesa da vítima e meio cruel. O processo corre em sigilo.

À polícia, os três negaram que a intenção deles fosse matar e que o motivo das agressões fosse preconceito pela raça ou origem do jovem.

Redação: Rádio SIM FM | 03/01/2022

Compartilhe este post.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *