menu

ouça ao vivo

ouça ao vivo

Publicidade

Publicidade

Secretário diz que não pode dar detalhes sobre ataque hacker e que países serão avisados sobre falha no certificado de vacinação

O secretário-executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Moreira da Cruz, disse nesta sexta-feira (10) que o governo federal não pode dar muitos detalhes sobre o ataque aos sistemas da pasta para preservar as investigações.

site do ministério, o aplicativo e a página do ConecteSUS foram invadidos por hackers na madrugada desta sexta-feira (10). O problema também afetou o sistema de notificação de casos da doença.

Rodrigo Cruz disse que o Brasil enviará um comunicado a países para avisar sobre o problema nos dados de vacinação e para que aceitem o cartão físico como comprovante para entrada.

“O que a gente fez foi falar com o Ministério das Relações Exteriores para comunicar a todos os países que receberão voos do Brasil para comunicar o ocorrido. Estamos enviando o comunicado que sugere que o cartão físico também seja aceito e lembrando que o comprovante podia ter sido salvo, as pessoas que baixaram o PDF, que continua valendo”, afirma.

Investigação do ataque

A Polícia Federal esclareceu que o ataque cibernético foi realizado por meio do ambiente de nuvem pública Amazon Web Services (AWS). Segundo a PF, os bancos de dados de sistemas do Ministério da Saúde não foram criptografados.

“A gente teve um ataque que registra a vacinação e outros sistemas. Alguns foram prontamente estabelecidos”, disse Cruz. “Não só o da vacinação, mas diversos outros ficaram instáveis”, afirmou o secretário, citando, por exemplo, o gerenciamento da fila de transplantes.

“O caso já está com a Polícia Federal, está sendo analisado pelo GSI (Gabinete de Segurança Institucional ). A gente não pode dar muitos detalhes porque a gente está em fase de investigação e os órgãos pedem que não sejam passados para não atrapalhar o processo”, disse o secretário.

O sistema ficou fora do ar na madrugada desta sexta após aquilo que o governo definiu como um ataque hacker. Quando o site saiu do ar, aparecia a seguinte mensagem: “Os dados internos foram copiados e excluídos. 50 tb de dados estão em nossas mãos.” O problema também afetou o sistema de notificação de casos da doença.

Sem prazo para solução

O secretário-executivo disse que não dará um prazo para resolver o problema.

“O Datasus está fazendo trabalho junto com a empresa, não temos informações precisa sobre se em dois, três dias restituiremos, mas assim que a gente tiver previsão da equipe de tecnologia vamos informar. Estamos trabalhando com a possibilidade de uma solução intermediária, mas estamos aguardando as etapas acontecerem para comunicar”, afirmou Cruz.

Redação: Rádio SIM FM | 10/12/2021

Compartilhe este post.

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on facebook
Share on twitter
Share on email

Posts Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *